Saga Alien





Referência em filme sci-fi, Alien -  O 8° passageiro é um clássico do cinema. Do diretor Ridley Scott (Blade - caçador de andróides, Gladiador), fez uma obra insuperável até os dias de hoje. 
O sucesso do filme deu abertura à diversas sucessões... no total foram 4 filmes dentro da franquia Alien, porém, dirigidos por outros diretores - Ridley Scott não costuma repetir o mesmo tema em suas direções.Vamos então dissecar um pouco de cada filme, sempre com minha opnião pessoal. E com Spoiler:Alien- O 8° passageiro (1979):  Filme que revelou o diretor Ridley Scott, e lançou Sigourney Weaver definitivamente a fama. A nave Nostromo esta voltando de uma missão para a Terra, levando seus 7 tripulantes, quando recebe uma transmissão de um planeta próximo. Curiosos, os tripulantes resolvem guiar a nave até lá. Um dos tripulantes, ao desbravar o planetinha, encontra um lugar cheio de ovos, um deles se abre e uma criatura gruda em seu rosto, como um parasita. Sem saber o que fazer, eles o levam  para a nave, sem imaginar que estão embarcando o 8° passageiro.

A atmosfera de suspense criada neste filme é como poucos filmes conseguem chegar. Jamais podemos prever qual o próximo passo da obra, afinal, trata-se de um alien.. Um A-LI-EN. E não um Et amigo como do filme de Spielberg. Sabemos se tratar de uma criatura super inteligente e forte, e sabemos que aquilo não poderá chegar na nave. Esse filme tira o fôlego e com sua simplicidade, é sem dúvida o melhor da franquia.

Aliens- O resgate (1986):
Essa continuação vem com a direção de James Cameron (O exterminador do futuro 2, Avatar). Sigourney Weaver retorna no papel de tenente Ripley, acordando depois de 57 anos de hipersono (estado de estase). Ela chega a terra e relata os acontecimentos, sendo que é a única sobrevivente. Ripley é convidada a retornar com uma equipe para o planeta onde encontraram a criatura, mas nega por saber do que os aguarda.. Aterrorizada por pesadelos constantes, ela resolve aceitar a proposta, sabendo que o planeta foi colonizado por humanos enviados para lá, a equipe vai investigar o motivo de terem perdido o contato com eles. Lá chegando, encontram um planeta devastado sem sinal de nenhum humano, apenas uma garotinha sobrevivente.

Essa segunda parte vem muito boa, assim como o primeiro. Não supera o primeiro pois é lá onde entendemos (ou achamos que entendemos) o que é a personificação desse conceito de Alien trazido por Ridley Scott, juntamente com a impecável direção. James Cameron soube segurar o ritmo nesta continuação, e é também um filme imperdível.

Alien 3 (1992): Direção de David Fincher (Clube da Luta, O curioso caso de Benjamin Button). Após conseguir sobreviver aos acontecimentos do filme anterior, a tenete Ripley (Sigourney Weaver), é resgatada quando sua nave cai em um planeta habitado por homens. Trata-se de uma prisão, onde todos os homens são convertidos com votos de castidade. Sem saber, Ripley trouxe consigo a misteriosa criatura. Ao comunicar a terra que a encontraram, cientistas viajam até o planeta para ver Ripley. Eles sabem que ela esta sendo usada como hospedeira para o que parece ser a última das criaturas restantes (uma rainha da espécie, que poderá gerar outros aliens), por isso a querem levá-la para a terra e estudá-la. Porém, depois de tudo o que passou, a tenente Ripley sabe do perigo de levar esta criatura a terra e resolve dar um fim em sua própria vida. 

Aqui o filme já perde o ritmo. Não achei que foi bem trabalhado. Na verdade, acho que uma terceira parte para a obra foi desnecessária. Ripley sobreviver duas vezes ao Alien já está bom, achar que o matou definitivamente e descobrir (denovo), que ele ainda está com ela é surreal. Mas usando a suspensão de descrença no nível máximo a gente dá uma chance, ainda mais que aqui o filme ainda é considerado bom. Porque não sabíamos o que estava por vir.

Alien- A ressurreição (1997): Direção do francês Jean-Pierre Jeunet (O fabuloso destino de Amèlie Poulain): Sigourney Weaver mais uma vez no papel da tenente Ripley, que ressuscita após 200 anos através da clonagem. (Okay, aqui eu quase parei de assistir, mas vamos em frente). Além de ser clonada, ela teve o dna misturado com o da rainha, adquirindo características aliens. O governo esta mantendo criaturas vivas na nave para levá-los a terra, mas essas criaturas escapam instaurando o terror na nave. Ripley juntamente com um Andróide (Winona Ryder) se unem para detê-los. 

Neste filme, aparece um novo tipo de alien, uma mistura de gremlins com urso com caveira. Sério. eu suponho que fizeram isso pois a criatura nasceu da mistura de genes então ficou mais parecido com humanos.. ou não.
A morte da criatura no final foi a parte mais gore, ridícula e desnecessária. É uma pena que uma franquia deste nível tenha sido encerrada desta forma lamentável. 

Bônus:
Prometheus (2012): Ridley Scott retorna com este que seria a introdução de Alien- O 8° passageiro. A tripulação de historiadores a bordo da nave Prometheus está em busca da origem da humanidade, que após anos de estudos, acreditam que tem a pista dos "engenheiros", que seriam os criadores da humanidade. No ano de 2093, a tripulação desperta no planeta desconhecido, onde encontram a espécie que chamam de "engenheiros" (Deus), porém esta mesma espécie tenta matá-los, e ir em direção a terra para acabar com a humanidade. Em uma série de acontecimentos, a protagonista Elizabeth, engravida de seu namorado infectado, e sabendo se tratar de uma criatura desconhecida, o remove na máquina de cirurgia. Acontece que esta criatura cresceu em poucas horas se tornando gigantesca, que mata o último dos "engenheiros", enquanto Elizabeth e David, o Andróide, embarcam em outra nave para ir em busca da origem dos engenheiros para descobrir porque eles criaram a humanidade e agora desejavam matá-la. Enquanto isso, do peito do engenheiro morto, sai a criatura alienígena que conhecemos no primeiro filme- Alien- O 8° passageiro.

 O filme em sua execução é muito bom, não só pelos recursos disponíveis no séc XXI (lembrando que Ridley Scott fez sua obra prima em 1979, e sem recursos que temos hoje). É um filme com enredo bem mais complexo do que os outros, e não esta diretamente ligado a franquia Alien, apesar de conter elementos dos outros filmes, o que torna o entendimento mais fácil para quem viu toda a saga, até porque Prometheus se passa 1 anos depois do nascimento da Ripley (informação não dada no filme). Vale a pena ser assistido. 

Ah, eu não assisti
Alien X Predador.  Espero que tenham gostado da(as) resenha(as).

Escrevo também no 
Penso, Logo... Blogo!.

4 comentários:

  1. Gostei do post Dayane, legal!
    Gosto muito dos primeiros filmes, na continuação James Cameron foi o único que não quis imitar Ridley Scott. Não tenho predileção pelo terceiro e muito menos pelo quarto (embora este tenha mais efeitos especiais). Agora, infelizmente, Scott derrapou feio com Prometheus em minha opinião. Na verdade o filme só criou expectativa mas não "prometheus" nada!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Olá Dayane, gostei muito do texto, assisti aos quatro filmes da franquia recentemente e minha opinião sobre eles é bem semelhante á sua, tirando o fato de eu considerar o primeiro infinitamente superior ao segundo, que apesar de bom, passa longe de ser um clássico. Ainda não vi Prometheus, espero poder conferi-lo em breve!

    http://sublimeirrealidade.blogspot.com.br/2012/09/girls-serie.html

    ResponderExcluir
  3. O Oitavo Passageiro também foi o meu favorito entre os quatro primeiros. O 4° foi uma grande decepção, embora tenha uma coisa ou outra que possa ser considerada interessante. Agora o que me agradou mesmo foi o Prometheus. Estou fazendo alguns posts sobre ele e também já fiz um sobre a saga.

    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Dayane,

    Adorei o texto.
    Nunca fui muito fã da saga...Porém, Oitavo é o que mais aprecio.
    Sobre, Prometheus...um fiascoooooooo!
    bjs

    ResponderExcluir

"O cinema não tem fronteiras nem limites. É um fluxo constante de sonho." (Orson Welles)

 

Google+ Followers

Follow by Email