The Sweeter Side of Life



“O ser humano tem a necessidade de resolver assuntos para seguir adiante. (...) é a trama da vida” Eliete Dias

Filme de 2013 dirigido por Michael Damian com Alastair Mackenzie,  James Best, Kathrin Morris, Adriela Morar e grande elenco. Desiree Harper,  vivia em Manhattan com seu marido médico, seu MBA em administração engavetado e sua vida de dondoca. Tudo caminhava "bem", até que seu marido inesperadamente decide trocá-la por sua acupunturista. Diante de um acordo pré-nupcial, Desiree decide voltar para casa de seu pai, onde também funciona uma charmosa padaria em Flemington, NJ. Ela logo descobre que existe muito mais vida, além da 5ª Avenida e que o verdadeiro amor poderá ser ainda mais doce na pequena cidade americana. É um filme agradável, sem grandes pretensões, com cenário que convence e atores que funcionam. O longa, consegue abordar um pouco o grande tema: {o prazer de recomeçar} e nos mostra o quanto é complicado, essa busca por uma palavra amiga, quando estamos em momentos difíceis. Por mágica, todos que estão na vida de Desiree somem. Ela tenta contato com todas suas "amigas" e leva um grande desprezo,ou seja, frase "ser só para somente ser", nunca fez tanto sentido.


Muitas vezes, o ser humano tem a necessidade de resolver assuntos para seguir adiante. Senão vai sustentar algo que vai estourar em algum momento por ter lacunas mal resolvidas. É preciso “sofrer mesmo”, para encarar o que virá pela frente. É preciso coragem para concluir ciclos, o que vemos no filme em determinados momentos é “ressignificação” do passado.Desiree tenta não pensar em sua "tranquila" vida de dona de casa, em um dos bairros mais ricos de NY,  decide esquecer seus sentimentos pelo ex marido e tenta ser forte, mesmo quando todos dizem que ela está velha para um recomeço e que deveria implorar para o ex marido voltar. 


Quase todo tempo ela revive o passado e isso acaba machucando. Ao reviver esse processo de reorganizar, ela revive o que idealizou, o que realmente viu que era realidade para preparar para o novo.  Desiree aos poucos consegue retirar camadas de um casamento de aparências, vida social de mentiras e nos mostra quem realmente é. Decide tirar poeira de seu MBA para administrar Bakery de seu pai. E mesmo com um final quase previsível, o filme agrada. No fundo, todas mazelas do que se tornou viver,  ainda vislumbramos um final feliz. O filme mostrou que para se viver uma nova fase da vida, é preciso concretizar a fase anterior e sua história. Isso poderá levar dias, meses e até anos. Por outro lado, vivenciar esses possíveis erros e ainda ter vontade em recomeçar, poderá render um bom final!






3 comentários:

  1. Este filme é previsível e ao mesmo tempo bom de ver.
    Vi propaganda de vocês no grupo arte com pipoca e resolvi conhecer o blog.
    Abraços
    Marcelo Cunha

    ResponderExcluir
  2. Patt,
    Adoro filmes com essa temática e gostei deste.
    Até que enfim, um filminho mais leve, né? rs
    Beijos, Ju

    ResponderExcluir
  3. Oi Patt, este filme eu já vi. É um bom filme para se assistir à tarde, mas de toda forma super gostosinho e com a temática que eu adoro: romance e comida! E é fato, a gente precisa daquelas viradas na vida. Quando vc passa por uma dessas, tudo fica mais leve e a coragem de novas empreitadas se ressalta, a gente perde o medo. Foca no Sabores do Palácio!!! bjokas
    Fabiola

    ResponderExcluir

"O cinema não tem fronteiras nem limites. É um fluxo constante de sonho." (Orson Welles)

 

Google+ Followers

Follow by Email