Coffee and Cigarettes




"Devemos insistir no fato de que, para ter uma comunicação oral,  é preciso que as pessoas falem umas com outras. Por isso a essência do nosso desafio é renovar a questão do diálogo. Essa questão significa (...)luta pela igualdade. Não há diálogo quando não á igualdade." Alessandro Portelli
Memória e Diálogos:desafios da história oral para a ideologia do século XXI.
Uma comédia independente, estadunidense de Jim Jarmusch, o mesmo diretor que se destacou em filmes como Stranger Than Paradise e Dead Man,  um anti western que teve em seu elenco Johnny Deep e Gary Farmer. Em Sobre Café e Cigarros o diretor unificou 11 curta metragens, sobre diferentes personagens que, ao beberem café e fumarem, levam para mesa muitos tópicos, como picolés com cafeína, Abbott & Costello, ressurreição de Elvis Presley, forma correta de se preparar um chá inglês,  invenções de Nikola Tesla, brigas familiares, cidade de Paris nos loucos anos 20, rock, hip hop e o uso da nicotina como inseticida para as pragas.
Parece que essa construção de ideias ou reflexões em "bate papo informais", mais parecidos com "conversas em mesa de bar", acompanha nossa história desde sempre e ao mesmo tempo remete lembranças e até confissões.  E essa  relação com café? É sabido que o café possui propriedades medicinais, antinarcóticas, inibidoras de apetite, cardio estimulantes, diuréticas, laxativas, relaxantes musculares e vasoconstritores.Essa propriedade relaxante e ao mesmo tempo estimulante, seria predominante para desinibição em rodas de conversa? Nosso comportamento em levar relações sociais como jogo de interesses, para para continuidade da nossa estratégia evolutiva é saudável até nessas situações informais?Ou somos o que não podemos ser? Tudo em nome do mecanismo de defesa.

Muitas vezes, normas sociais, são vistas, como um produto e não causa das ações dos indivíduos. Lembram de Charles Darwin sobre a evolução das espécies? Para Darwin (1859/1996), o ambiente seleciona os indivíduos que detêm características que trazem mais benefícios do que custos concedendo mais chances de sobrevivência e de reprodução,  isso implica em uma seleção natural,  que é responsável pela modificação das espécies ao longo do tempo e do espaço. "A seleção natural, é o processo através do qual variantes favorecidas em uma população sobrevivem e se reproduzem mais. Nesse processo, o ambiente seleciona os indivíduos,  passando conjunto de traços para as gerações seguintes" (Cronin, 1995). Ou seja, quando vemos no filme, personagem de Iggy Pop demonstrando surpresa ao saber que Tom Waits é médico e músico, depois passam para o assunto sobre abstinência de consumo de cigarros, ficamos perdidos e notamos uma conversa que parece sem propósito, que ao final resulta em um comportamento competitivo e obscuro, comportamento este que todos já sabiam e perceberiam que iria ocorrer.

Será que somos viciados em nossas máscaras? E quando saímos, um prazer danado acomete todos os sentidos, porque ao fazer o que realmente somos, mostrando o que não queremos, para aqueles que não deveriam saber, cometemos um verdadeiro suicídio. Ou não.
Gosto tanto de café que minha primeira aquisição para meu novo escritório foi uma cafeteira.
Nossa história oral, pode dizer respeito versões do passado, ou seja, nossa memória. 
Ainda que moldada pelo meio social, o ato de lembrar de determinados fatos, e isso ocorrer em uma mesa com amigos e ainda bebendo café e relaxando, pode acarretar em profundas mudanças pessoais.  Roda de conversa é saudável e apenas os seres humanos são capazes de guardar lembranças e a memória é um processo individual que ocorre por meio social dinâmico, muitas vezes socialmente recriados e compartilhados. Por isso, muitas cenas do filme mostram afetos, desentendimentos, papo cabeça e até momentos de solidão,interligados por essa ponte entre café e cigarros. Nossas memórias, são como nossas impressões digitais, vivenciamos , registramos e em certos momentos, jogamos para fora com um trago e um café quente em uma mesa de "bar".
Por outro lado, alerta máximo - DANGER!!!! Mostrar nossas memórias para aqueles que pouco conhecemos ou ainda, infinitamente pior, entre um gole de café ou outro, falar nossos segredos, ao ouvido de nossos inimigos, algo perigoso deixaremos na manga do nosso algoz.
Por essas e outras, cautela ao tomar "café quente", poderá ser o melhor amigo para nossa mente.





0 comentários:

Postar um comentário

"O cinema não tem fronteiras nem limites. É um fluxo constante de sonho." (Orson Welles)

 

Google+ Followers

Follow by Email