The Omen


Crianças malvadas me encantam. Ester( The Orphan) Lilith(Case 39) e Damien Thorn( The Omen) tenho paixão e considero como meus filhos(cada um com seu cada qual e preferências, não é?) enfim, de acordo com a Associação Americana de Psiquiatria(APA, sigla em inglês), nenhum menor de 18 anos pode ser chamado de psicopata, uma vez que sua personalidade ainda não está totalmente formada. O que pode existir é o transtorno de conduta, um padrão repetitivo e persistente de comportamento que viola regras sociais importantes em sua idade, ou os direitos básicos alheios. Esse transtorno pode revelar forte tendência ao transtorno de personalidade antissocial ou psicopatia. Devemos, lembrar que nem toda criança com transtorno de conduta será um psicopata em potencial. Hoje, escolhi falar um pouco sobre The Omen( A Profecia) no filme é explorado o caso clássico de possessão. Porém, o comportamento de Damien é maquiavélico, manipulador e intencionalmente mal. A Profecia, é uma série de filmes que se iniciou em 1976, no filme homônimo baseado no livro de David Seltzer e estrelado por Gregory Peck, Lee Remick, David Warner, Harvey Stephens, Billie Whitelaw, Patrick Throughton, Martin Benson e Leo McKern. O primeiro filme conta a infância de Damien Thorn (Harvey Spencer Stephens), trocado após o seu nascimento pelo filho natimorto de Robert Thorn (Gregory Peck), embaixador americano no Reino Unido. Damien agora tem 5 anos de idade. O que o diplomata e sua família não sabem é que ele é na verdade filho de Satã, nascido de um chacal na sexta hora do sexto dia do sexto mês, e destinado a ser o Anticristo. Um padre que sabe da verdade sobre Damien alerta um cético Robert sobre o que seu filho realmente é. Robert só começa a acreditar no aviso do padre após uma série de mortes bizarras de pessoas ligadas de alguma forma à Damien - a começar pela sua primeira babá, o próprio padre em questão e a esposa de Robert.


Auxiliado pelo fotógrafo Keith Jennings, que tem motivos para acreditar em ser a provável próxima vítima de Damien, Robert vai à Israel para pegar com um certo Bugenhagen, como havia indicado o padre, a única coisa que pode destruir o Anticristo - sete adagas sagradas. Atordoado pelo dever de matar seu próprio filho, ele só se decide após ver a morte de Jennings se confirmar. De volta à sua casa, Robert confirma suas suspeitas após cortar um pouco do cabelo de Damien, enquanto este dorme, e ver a marca da besta, o número 666, no couro cabeludo. Robert, entretanto, é impedido de matar Damien pela nova babá deste, Mrs. Baylock - revelada como uma seguidora de Satã.
Após matar Baylock, o embaixador foge com Damien em direção à uma igreja, para matá-lo em um altar, como Bugenhagen havia lhe aconselhado. Entretanto, a alta velocidade de seu carro atrai a polícia. Os policiais chegam à igreja no momento em que Robert vai desferir a adaga contra Damien. Ao verem tal cena, atiram em Robert, matando-o antes que ele pudesse assassinar seu filho, que termina o filme de mãos dadas com o presidente dos Estados Unidos e sorrindo.
Um remake deste primeiro filme foi lançado intencionalmente no dia 6 de junho de 2006 (666), com Damien sendo interpretado por Seamus Davey-Fitzpatrick.
Já em A Profecia II(lançado em 1978), Damien(interpretado por Jonathan Scott-Taylor) é um adolescente de 13 anos que vive com seu tio Richard (William Holden), seu primo Mark (filho do primeiro casamento de Richard), que possui mesma idade, e Ann, a segunda esposa de Richard. Aos poucos, pessoas que desconfiam ou sabem da real identidade do Anticristo procuram revelar tudo à Richard, como sua mãe, Marion; a arqueóloga Joan Hart, assistente de Bugenhagen; e o doutor Kane, que descobre a peculiar estrutura celular de Damien - similar à de um chacal. Entretanto, todos estes, além de outros, acabam mortos nas mãos de animais e outras pessoas, aliadas de Satã.
Charles Warren, outro alto funcionário das empresas Thorn, entretanto, descobre a verdade por trás de Damien após examinar a carta de Bugenhagen e o muro que mostra o garoto como o Anticristo. Charles conta tudo à Richard, que não consegue acreditar. Mark acaba escutando tudo e, acreditando, foge de seu primo. Damien assume à Mark a sua real identidade e lhe pede diversas vezes que se junte a ele, pois o ama como um irmão. Mark recusa, e Damien, arrasado, não vê outra alternativa senão matá-lo, utilizando seus poderes para provocar um aneurisma nele.
Richard é chamado por Charles para ver o muro que contém o rosto de Damien. Ao constatar isso, para logo depois ver Charles morrer empalado entre dois vagões de trem, o empresário passa a acreditar que seu sobrinho é realmente o filho do demônio. Richard conta tudo à sua esposa, Ann, que reluta em aceitar a história e impede que seu marido pegue as adagas sagradas - guardadas na sala onde Charles descobriu a carta de Bugenhagen. Ao ordenar que sua esposa lhe entregue as adagas, Richard acaba apunhalado com duas delas por Ann, que lhe revela ser outra serva de Damien, que presencia a cena. Ann, entretanto, acaba morta na explosão que o garoto provoca no local.

Quando assistimos ao filme, notamos claramente o comportamento psicopata de Damien.   
Normalmente, vemos crianças que mentem, brigam, furtam, praticam crueldades com animais e outros comportamentos, que sugerem alteração de conduta. Até aí, um certo grau de malvadeza não fará mal e faz parte do desenvolvimento humano. Segundo, Sigmund Freud, o pai da psicanálise, explicava que temos impulsos instintivos agressivos e que somente ao termos contato com os outros e com a cultura é que nos moldamos e refreamos tais impulsos.Segundo ele, temos vocação para rebeldia, que acabamos reprimindo em troca da convivência 'pacífica' em sociedade.
Em A Profecia, temos um caso de 'possessão', porém com traços comportamentais de psicopatia. 
O filme explora com maestria tal comportamento. O que para nós é um deleite.
No terceiro filme(lançado em 1981), temos um Damien(interpretado por Sam Neill) adulto, com 32 anos de idade e dono das empresas Thorn, agora a maior multinacional do mundo.Damien pressente que seu rival, a reencarnação de Jesus Cristo, está voltando. Os sete anos previstos em que o diabo governaria a Terra - que são os sete anos em que Damien está à frente de suas empresas - estão prestes a se completarem; o mesmo evangelho afirma que Jesus renascerá em uma ilha, que Damien interpreta ser a Grã-Bretanha. Para ficar mais próximo de seu inimigo, ele convence(aqui nota-se o comportamento de um psicopata - O Manipulador) o presidente dos EUA a lhe tornar o novo embaixador americano no Reino Unido (assim como seu pai adotivo, Robert), já tendo feito o embaixador anterior se suicidar para o cargo ficar vago.Damien, ordena matança de todos bebês britânicos com nascimento marcado para o dia do retorno de Cristo.
Um a um, entretanto, bem como os britânicos recém-nascidos no dia 24 de Março, os padres vão 
sendo mortos, até restar somente o padre DeCarlo. Ele informa Kate sobre Damien, trazendo-lhe um dossiê sobre este. Mesmo com todos os bebês em questão mortos - inclusive o filho de seu assistente, Dean - Damien continua a se sentir enfraquecido, o que seria um sinal de que o filho de Deus ainda estaria entre os homens. Ao saber que Peter também se tornou um servo do mal encarnado, Kate implora à Damien que ele devolva seu filho a ela. Em troca disto, ela lhe revelaria o local onde a reencarnação de Cristo estaria, e Damien concorda, apesar do alerta de Peter de que eles serão emboscados.A emboscada acaba realmente acontecendo. Peter, entretanto, protege seu mestre e leva em seu lugar a facada desferida por padre DeCarlo, que depois é golpeado por Damien. Este, porém, realmente sente a presença divina no local e ordena que Ele se revele. Distraído, o Anticristo acaba apunhalado pelas costas por Kate, que foge. Uma aparição luminosa de Cristo surge diante de Damien. Antes de tombar morto, ele diz suas últimas palavras: "Nazareno...você ganhou...nada".
 O filme termina com a transcrição de uma passagem do Apocalipse que esclarece que o Messias não retornaria à Terra como uma criança, "mas como Rei dos Reis, para governar em força e glória eternamente".

 Mesmo com o aspecto de possessão demoníaca ou prole do demônio, o que podemos afirmar são os 3 fatores de risco que podem desenvolver a psicopatia: genética, ambiente hostil e lesões cerebrais. 
No momento em que somos concebidos já ganhamos de presente de nossos pais e antepassados uma composição genética específica. No caso de Damien, o gene demoníaco tomou conta. Nossos genes regulam a quantidade dos neurotransmissores responsáveis por variadas sensações que se expressam no cérebro. Um bebê pode não nascer psicopata, mas pode, sim, vir ao mundo com tendências e predisposição genética ao distúrbio, o que é uma boa parte parte do caminho andado.
Lembrando, que uma predisposição genética não agirá sozinha é preciso um terreno fértil, para o desenvolvimento da psicopatia.Um ambiente hostil, violento e com carência de afeto pode desencadear um potencial psicopata.
 Por fim, a psicopatia não tem cura em adultos; no entanto, existe a chance de mudar o comportamento de crianças com o transtorno de conduta e evitar que se tornem transgressores quando adultas.
O imaginativo, o real, o científico, ou religioso seja qual for sua linha de pensamento, será que estamos tão longe desses seres demoníacos ou psicopatas ?
Corpos estendidos no chão, com veias jugulares perfuradas jorrando sangue, olhos cortados e tripas para fora. Uma velhinha espancada, uma criança chorando de fome e um político(brasileiro) mentindo descaradamente. Ler tudo isso, mexeu com você? Se sua resposta foi:SIM. Seu cérebro ativou áreas que envolvem emoções complexas, como  julgamento morais, e ao ler tudo isso gerou certo desconforto.O cérebro de um psicopata não reage da mesma forma e há pouca atividade nas estruturas ligadas às emoções morais/primárias. Ou seja, eles funcionam com  muita razão e pouca emoção.
Às vezes tenho medo do meu ser. Não sei se é conformismo, genética, ou outro fator.  Sempre amei filmes de terror/suspense, chegando ao ponto de tentar compreender o porquê de tanta maldade. Quando vejo cenas, como o que citei acima, não sinto absolutamente NADA. Por outro lado, ainda não matei ninguém(risos). Anyway, com esse inverno  estendido, deixo minha dica: assistam a trilogia A PROFECIA. Diversão garantida ou sua pipoca de volta.



3 comentários:

  1. Um clássico. Sem mais. Interessante saber que mirins maléficos te fascina. rs Tenho uma foto quando criança, que segundo zoações, me comparam com o Damien,. CREDO! rs

    ótimo texto.
    bjs.

    ResponderExcluir
  2. Texto legal, Patricia, curioso que a trilogia tenha despertado em você essa reflexão, haha...

    ResponderExcluir
  3. Patêêê,

    Você deveria ser psicóloga...seus textos deixam a sensação de que o lado obscuro(que todos temos) é algo a ser respeitado e louvado.


    Medo!rs.

    Gostei do texto e não do filme.

    ResponderExcluir

"O cinema não tem fronteiras nem limites. É um fluxo constante de sonho." (Orson Welles)

 

Google+ Followers

Follow by Email