Toki wo Kakeru Shoujo


Finalmente cinéfilos,aqui estou eu de volta! Hoje vou comentar sobre uma animação que assisti recentemente - " Toki wo Kakeru Shoujo" . Como puderam observar,trata-se de um anime japonês do ano de 2006 e seu significado em português é  "A Menina Que Podia Saltar no Tempo". Como eu já havia lhes  dito, tenho especial predileção por obras orientais.Sejam músicas,livros,animações,ou quadrinhos Simplesmente sou fascinada, então espero que vocês absorvam um pouquinho desse bem querer! Toki Wa Kakeru Shoujo é classificado como ficção científica suave,mas eu posso muito bem dizer que é um romance sci-fi.  Antes de ganhar as telas como animação, o título já havia sido explorado inúmeras vezes,como é o caso de um live action de 1983,ano do meu nascimento,por acaso, e continuará sendo explorado não só no Japão, mais para frente vocês entenderão porquê.Na verdade trata-se de um livro escrito em 1966,ou seja,é uma história bem antiga. Por se tratar de um Shoujo  não existe um aprofundamento quanto às questões científicas, a ênfase está na interação psicológica entre os personagens. Explicando melhor,shoujo é aquela obra dirigida para o público jovem feminino, é mais delicado,não tem tantos detalhes técnicos como podemos ver no shonen,estilo direcionado ao público jovem masculino.       
Primeira Edição do livro,ano de 1967

Makoto , a mocinha do anime é uma menina agitada que vive lutando contra o tempo para não se atrasar porque invariavelmente ela sempre dorme um pouquinho mais além da conta, o que significa ter que sair pedalando desenfreadamente pelas ruas com a sua bicicleta. Sou dessas,estamos juntas minha filha,eu também pago o pato por ser preguiçosa!Pois bem,tudo na vida de Makoto ocorre sem grandes problemas,tudo que pode ser previsível na vida de uma adolescente, como ter bom desempenho no colégio,atividades extra - curriculares, uma pequena rivalidade com a irmã também adolescente...enfim estes eram seus dias,sempre acompanhada por seus dois amigos, o prestativo Kousuke e o extrovertido Chiaki. Inseparáveis, todos os dias jogam e procuram o sentido para as suas vidas,acerca do que querem para o futuro. Certo dia,toda essa aura de positividade encontra-se subitamente turbada, o que é muito estranho pois de uma hora para outra toda a sua intuição e acuidade em diversas tarefa logo são substituídas por sucessivos erros e desastres ao longo do dia, o que obviamente levará outras pessoas e lhe xingarem com termos nada agradáveis.
A bem dizer tornou-se lesada "mão de manteiga". E foi no laboratório,após mais um movimento desastrado que Makoto vivenciou sua estranha experiência,viu-se tragada num mundo de imagens e sensações os quais jamais imaginaria que pudesse experimentar,mas só percebeu que sua vida havia mudado drasticamente após um incidente no percurso para o colégio,sempre atrasada.


 Percebeu que se ela literalmente salta-se poderia mudar o que não estava lhe agradando no seu dia a dia. No começo foram coisinhas bobas como poder comer seus pratos preferidos repetidamente mas,conforme sua confiança ia aumentando,ela começou a modificar questões mais complexas ligadas aos sentimentos confusos naturais da idade em relação àqueles seus amigos que até pouquíssimo tempo atrás eram considerados como irmãos. E como uma bola de neve que começa pequenina no topo da montanha e conforme recebe o impulso inicial,ela vem descendo pela extensão gelada até adquirir tamanho impressionante, capaz de soterrar à sua frente, tudo e todos que estão em seu caminho...Se ela soterra,logicamente vai matar...Diante da situação incontrolável ela percebe que não pode mais fazer nada e se desespera. Como que por milagre, o acontecido é anulado e finalmente ela fica sabendo como ganhou esta habilidade. O objeto no qual ela escorregou conferia-lhe o poder e seu formato lembrou-me do famoso livro de Stephen Hawkin com suas teorias sobre física quântica,pois assemelha-se a uma pequena noz,assim como o conjunto de eventos lembrou-me da burlesca teoria do gato de Schrödinger e sua percepção da influência que eventos aleatórios produzem no destino de um mesmo indivíduo,neste caso,o gato. E ainda tem a Teoria do Caos,com o seu famoso bater das asas de uma borboleta! Se  houvesse maior ênfase na parte técnica e teorica,provavelmente assistiríamos a uma longuíssima aula de física,podem crer.

E para completar a situação há um grande mistério em torno de um de seus amigos,mas pera lá desta vez não haverá spoilers,moçada! O que fazer quando finalmente você aprende com seus erros e decide que rumo dar à sua vida se não há mais tempo? Há uma frase que expressa bem esse conflito : " o Tempo não espera por ninguém " . E agora, o que resta? Somente um milagre poderá ser a resposta. Gostei muito desse anime,apesar do estilo gráfico não ser um "primor", conforme afirmam os mais críticos,eu considero que o desenho deu conta do recado,transmitindo toda a ideia do filme ao espectador que acaba experimentando as mais variadas sensações. Eu não sei vocês,mas achei bastante parecido com o filme Efeito Borboleta mas obviamente não é tão triste e pesado como o filme americano. Provavelmente, os americanos absorveram a essência da obra japonesa,não o contrário, a exemplo do que foi feito com Robocop,The Walking Dead, O Grito, O Chamado e por aí vai.  De vez em quando é bom assistir algo que seja mais sensível,sem deixar de ter um lado analítico e racional....O anime sabe dosar muito bem ambas característica,garanto a vocês que não é meloso como a maioria dos shoujo é,dá para assistir numa boa sem correr o risco de sentir-se piegas. Vou disponibilizar para quem quiser ver, o anime para download,basta clicar no link abaixo e se esparramar em algum canto confortável, num fim de tarde frugal e ser feliz!


                                            TOKI WO KAKERU SHOUJO  (Link para baixar o anime)
PS: Em tempo!
Sou muito chorona e definitivamente me impressionei com a Makoto,ela tem a capacidade de chorar mais feio que eu,que bocona! rs. Aqui me despeço e espero que vocês tenham gostado. Contudo antes disso preciso fazer uma coisa - nenhuma postagem é completa se não tiver trailler.


3 comentários:

  1. Ana,

    Que resenha formidável e sensível.
    Adorei.
    Ainda não vi esta animação e confesso, que você conseguiu aguçar minha vontade em assistir.
    Você é mais ou menos semelhante a Patt, né?
    rs.
    Ela também adota o estilo Walking Dead,rs.

    Parabéns, pelo texto e vou procurar assistir.

    bj

    Ju,

    ResponderExcluir
  2. Caraio, eu amo anime, embora somente assista os mais pop's...rsrsrsrs
    Eu concordo com vc em relação aos animes qdo confrontado com filmes americanos, eles são mais suaves...tem outro caráter, nunca sei pq não estourou na rede aberta. Na internet eles são um puta fenômeno, tem muita coisa maravilhosa. Não sei se são as corporações e megaempresas, ou se não pega mesmo, mas na minha opinião os animes são em larga medida melhores que filmes e animações ocidentais.
    Sobre a animação citada...Bom, eu tava querendo assistir algo diferente mesmo! Aresenha me convenceu, mas somente assistindo pra saber...rsrrss
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Aninha,

    Esses orientais e seu jeito peculiar de recriar a sétima arte criando brilhantes animações.
    Assisti, faz um tempo e concordo, com Roni sobre grandes corporações e o 'suposto' desinteresse por essa arte.
    Creio, que o grande público também não se interessa por algo que faça pensar, não é?
    Quando assisti, tive a mesma impressão sobre teoria quantica e achei notável, você citar isso(até emocionei) fiz 3 anos de especialização nessa área(apometria e psico transpessoal) sou fã de Hawking e Max Plank.
    Este filme é primordial para qualquer cinéfilo que goste de animações.
    Concordo, com sua comparação sobre noz,rs.
    Como sempre sua resenha é primorosa , inteligente e fico feliz que esteja(distante)porém, pertinho da gente com seus textos.

    Beijos.

    ResponderExcluir

"O cinema não tem fronteiras nem limites. É um fluxo constante de sonho." (Orson Welles)

 

Google+ Followers

Follow by Email