Felinos nas Telonas



Hoje, teclaremos sobre alguns felinos que já fizeram sucesso nas telonas.
Mas, antes vou linkar um texto do blog ProPretinhos sobre gatos no Egito Antigo.Uma das características da vida egípcia é a veneração pelos gatos, cujos corpos mumificados têm sido encontrados aos milhares, inclusive em tumbas dos faraós.Umas das explicações é que como os antigos egípcios tinham o culto da morte+sobrevida e o gato, historicamente, tem sete vidas, havia uma identificação com esse encontro no além.

Os gatos, no antigo Egito, tinham um grande significado, eram idolatrados como entidades e a deusa Bastet é uma mostra desse fascínio que os gatos exerciam no imaginário desses povos.
 Quando os gregos chegaram no Egito, eles associaram Bastet com Artêmis e ela deixou de ser a deusa do sol para ser a deusa da lua. Com o tempo, ela também perdeu sua cabeça original de gato selvagem e ganhou a cabeça de um gato doméstico. Os gatos eram muito importantes para os egípcios, porque protegiam os grãos dos animais daninhos, e acreditava-se que Bastet os protegia. Quem matasse um gato era punido com a morte. 

Quando os gatos morriam, as famílias raspavam a sobrancelha, em sinal de luto e, no mais das vezes, seus gatos eram mumificados.O gato moderno, o último animal domesticado pelo homem, descende do Feliz líbica, um gato selvagem do Norte da África. Os gatos são errantes e misteriosas criaturas da noite.
O gato é um animal cercado de mistérios.Os egípcios consideravam os gatos, guardiães do submundo ou mundo dos mortos. Devido a estas crenças, imagens, estátuas e até múmias de gatos são encontradas dentro das pirâmides, utilizadas para a proteção espiritual do local e de seus habitantes. Os gatos habitam o oculto, isto é, o “escondido”. Mas também adora ver e e ser visto; é um espectador do drama da vida, divertido, condescendente. É um narcisista -- como os faraós que mandavam construir três quatro estátuas iguais, de si próprios -- e as colocavam em fila. Os gatos têm um senso de composição pictórica: colocam-se simetricamente em cadeiras, tapetes e, até mesmo, numa folha de papel no chão.

Atualmente, o maltrato aos animais é crescente (principalmente) com gatos. Se forem na cor preta pior ainda. Desinformação, crendices, raiva ou burrice mesmo podem ser algumas das causas desse maltrato. Vale ressaltar que adotar um gato é a melhor ação que você pode ter. São fiéis, mega limpos, carinhosos, brincalhões, silenciosos, ágeis...Tenho um gato preto(o primeiro de muitos) o meu já tem 10 anos e sou apaixonada por ele. Cuido bem, é castrado, come ração, não deixo passear na rua, ele brinca com minha cadelinha vira latas... Enfim, não imagino minha vida sem ele!


 


Quer conhecer um pouco mais sobre o fascinante mundo dos felinos?

Acesse

Pro-Pretinhos


5 comentários:

  1. Valeu, Patt! Realmente gatos são tudo de bom! Engana-se quem diz que são traiçoeiros, que só se afeiçoam à casa (e nunca ao dono), que não são carinhosos... Crendices, crendices, crendices...
    Quem tem (ou já teve) gatos sabe disso!
    E é muito triste ver q ainda existe muito preconceito contra os pretinhos! Não, gato preto não dá azar! Dá amor! Como todos os gatos!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Eu amoooo gatos... não é à toa que temos um aqui em nosso apê! Gostei da postagem...

    Ah, eu tenho um gato preto tatuado. Azar? Que nada... rsrsrs

    bjks JoicySorciere => CLIQUE => Blog Umas e outras...

    ResponderExcluir
  3. Iridê e Joicy;

    tem cois melhor que acordar com ronrons?

    besoooooooooooos e voltem sempreeeeeee

    ResponderExcluir
  4. Fazendo aquele teste das letrinhas, PAtricia... rsrssrs ... depois vc deleta....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pronto... vc conseguiu tirar a verificação. bjks

      Excluir

"O cinema não tem fronteiras nem limites. É um fluxo constante de sonho." (Orson Welles)

 

Google+ Followers

Follow by Email